quarta-feira, 12 de novembro de 2008

A Casa Quieta

"Era suposto ter coisas para te dizer, como lhes chamar revelações, ideias, frases inteiras pensamentos, formas de chegar até ti em linguagem, ciente de que não nos inventaram melhor forma de nos aproximarmos de nos fazermos compreender. Adiei porque não era a melhor altura porque não era ainda isto, faltava-me o pormenor claro, exacto, algo que realmente traduz

o que eu queria dizer era
não, escuta, a sério, com atenção
.

Não te procurei porque procurar-te me daria a exacta dimensão da tua ausência, poderia vaguear minutos horas, procurar-te quem sabe chamar por ti dizer o teu nome, saberia eu que de pouco me adiantava, seria isto pergunta ou a exacta dimensão afirmação de que não te encontras.

Mal tu sabes não tiveste tempo de saber, o que pode ser uma hesitação tão estúpida entre caminhar entre os nosso destroços ou deixar-me ficar

Sentado."

Rodrigo Guedes de Carvalho

1 comentário:

dajaneladomini disse...

Sublime. E "esmagador"!
Obrigado